Image Hosted by ImageShack.us

Thursday, January 11, 2007

além das palavras...





além das palavras...

sou filha do sol e da lua,
fui forjada sob o fogo,
por isso só sei ser assim...

regresso ao castelo nas nuvens...
levo comigo as tuas doces palavras,
e nos meus lábios a tua alma...

fico aqui...
fico aquém dos meus sonhos
muito além das palavras que escrevi...

deixo que a alma cuide do meu sonho...

e não... desta vez eu não sonhei...

Tuesday, January 02, 2007

além do horizonte...


além do horizonte...
fecha os olhos e acredita...
venho de um tempo longínquo...
bem próximo, se quiseres acreditar...
a magia e os sonhos, conduzem-te ao meu reino...

escuta as batidas do meu coração,
que deleita e te espera no paraíso...
trilhamos juntos o caminho dos sonhos,
sob a luz prateada do luar,
lapidando a felicidade que aflora nos nossos lábios...

o orvalho cai pelos ramos dos abetos
a magia do seu perfume encanta o ar...
as estrelas radiosas fazem da noite uma festa,
e ligam o teu olhar ao meu...
seremos eu e tu... seremos nós...

e como uma pedra no meio de um lago,
desponto entre um sonho e a ilusão,
na certeza insondável
de uma ternura feita saudade...

retorno agora ao meu destino...
além do horizonte...

Friday, December 29, 2006

... a partir deste momento...



http://www.bolt.com/dreams22/music/From_this_moment/2849740


... a partir deste momento...

quero acordar entre as estrelas
e numa noite encantada,
conseguir entender o porquê
deste cenário assustador...

a vida é um jogo, uma luta constante...
sabemos como irá terminar...
mas isso não me impede de viver
e apostar tudo o que tenho nesta aposta,
num combate de uma vida...

desejo que a vida seja um lago,
e nele possa ver reflectido os sonhos...
os nossos sonhos...
e que, mais que sonhar,
que tenhamos vontade de os trazer
para a nossa realidade,
e lutar por eles, todos os dias...

entrego a minha alma...
quero para sempre amar,
e desejo tudo o que pudermos viver...
... a partir deste momento...

Feliz 2007

Saturday, December 23, 2006

natal = amor + sonhos...


do meu amontoado de letras,
formam-se palavras,
que se unem em frases,
por um caminho onde delira a linguagem...

solto-as, para que ao te serem entregues pela brisa,
nelas sintas um toque de ternura e carinho...

olha a vida com os olhos da alma...
não te esqueças que somos sonhos livres,
voando no universo à procura do amor
que fará morada no nosso coração...

sonha o que ousares sonhar...
vai aonde queres ir...
sê o que quiseres ser...
vive!
luta!
sonha e ama sempre...


feliz natal...

Monday, December 18, 2006

no encanto da dança...


no encanto da dança...

num deserto encoberto de esperanças,
a minha alma, solta ao vento,
é transportada em cada grão de areia
procurando, na lentidão dos dias quentes,
o universo que existe para lá do horizonte...

cai a tela do anoitecer...
uma fila de estrelas desfilam no céu
e a luz da lua, prateada,
tinge-me com o feitiço da sedução,
vestindo-me de desejo...

envolvo-te ao som desta canção,
fonte inesgotável de inspiração,
e para ti danço, encantada,
descortinando o véu que me envolve,
compondo em movimentos
um murmúrio que desperta o desejo...

flutuo no tempo, solta, ao sopro do vento,
e embriagada na paixão,
traço o destino com os meus passos,
para ti, nua de enigmas,
já que és a tradução do que não sei...

Sunday, December 10, 2006

o manto gelado da poesia...


o manto gelado da poesia...

soprava um vento gelado,
e no teu abraço eu me envolvia...
um momento de inspiração...
divino... cheio de magia...

mas afinal nada mais era que a saudade,
que num vazio, me feria a alma,
e esse instante, sem sentido,
transformou-se num momento de calma...

libertei-me nas palavras,
soltei nelas o poder que possuía,
e num deleite para a alma,
surgiu a mais pura poesia...

formaram-se versos de vida,
em acordes de amor...
ecos de um corpo que gritava,
num deserto sem cor...

e permaneci, envolta em palavras etéreas,
em fragmentos de uma paixão,
num manto branco que cobriu a vida,
num sonho... numa doce ilusão...

mas eu, afinal... jamais sozinha...
porque na solidão, como companhia,
restou sobre o meu coração,
o manto gelado da poesia...

Sunday, December 03, 2006

a espada do vento e do trovão...


a espada do vento e do trovão...

emergindo de um estado de sem vontade
procuro por entre as estrelas um sinal...
nesta viagem busco mais que uma rara realidade...
e além do meu dragão tenho sempre por companhia
a minha espada do vento e do trovão...

foi forjada há muito, mas continua resistente aos choques,
com a flexibilidade que lhe é característica e devido ao seu bohi
ouço a melodia que há muito preenche os meus dias...
na lâmina sinto um lamento angustiante...
corto o cativeiro imposto pela humanidade,
e deixo-a brilhar em todo o seu esplendor...

reluz sob a luz do fogo que crepita na fogueira,
clama pela liberdade e num murmúrio de rebeldia
corta o vento e faz soar o trovão que contém dentro de si...
sinto-a a cantar...
e unidas por um desejo, partilhando uma paixão,
num momento único... indivisível... onde o mundo não existe,
somos una... doamo-nos mutuamente... em mais uma luta...

luto agora, porque amanhã, quem sabe, já foi tarde demais...
e na verdade, a luta pode não valer o sonho,
mas o sonho vale sempre a luta...

Monday, November 27, 2006

anjos e demónios...


anjos e demónios...


duas criaturas...
dois seres solitários,
mas não sozinhos...
percorrendo mil mundos,
por entre labirintos infinitos,
e por entre os abismos de todos os seres,
procurando um errante sonhador,
que nos acompanhe nesta jornada...

os nossos olhos, ainda que fechados,
sentem a tua presença,
os nossos ouvidos sentem a tua voz,
que encanta e seduz...
um errante sonhador... tu...
apenas humano...
com todos os teus defeitos e qualidades,
com receio das emoções e
de acreditar nos sentimentos,
mas que crê no perigoso real...

aproveitamos a pausa e contemplamos a vida...
conduzimos-te agora pela eternidade,
ultrapassando os portais da impossibilidade,
onde a aurora é a luz e
o crepúsculo a escuridão...
e nós... anjos e demónios,
tão diferentes e tão iguais...
sob som acalentador desta eterna canção,
os nossos corpos estenderemos numa cama solitária,
e ali ficaremos... até ao novo amanhecer...

Wednesday, November 22, 2006

a tempestade...


a tempestade...


atravessamos caminhos por onde delira a linguagem
e que conduzem-nos ao inusitado limiar dos sonhos...
cai uma tempestade, soturna, que enegrece o céu,
tortura-nos com malícia e devora-nos na penumbra...

continuamos e vagueamos, foragidos da realidade,
procurando manter viva esta chama de sonhos,
nesta dimensão em que o amor e a paixão,
me deixam escrever mais uma página do meu destino...

viajamos juntos, tão próximos, de um modo tão nosso,
e ao mesmo instante, tão ausentes e distantes...

cavalgamos juntos...
eu, guerreira, vestida de vida,
voando nas nuvens com o meu dragão...
e tu, meu nobre cavaleiro, preso à terra...
para sempre cavaleiro do meu coração...

Friday, November 17, 2006

uma próxima vez...


para ti A. terna e eternamente

uma próxima vez....

lá fora a noite é fria,
e o vento assobia por entre as folhas...
espero uma mensagem, um email...
falta alguém aqui... faltas tu...

lentamente entraste na minha vida...
as tuas letras amontoaram-se em palavras,
uniram-se em frases,
que se encaixaram em textos e mensagens...

afinidade... simpatia...
carinho... sintonia...
um sentimento nascia,
mas não conseguia defini-lo...
e o tempo foi passando...

agora a chuva cai, molha o meu rosto,
e apesar do frio que sinto,
da distância que nos separa,
e da saudade que invade o meu coração,
digo-te, como me disseste um dia,
a vida é bonita...
sim, a vida é bonita...

um dia partilhamos um momento
e voltaremos a encontrar-nos
no universo, onde os versos são o caminho,
que tal como sonhos voam livres,
nesta ou numa outra vida...
porque tal como nos encontramos agora,
haverá uma próxima vez...
sempre houve e sempre haverá...

um terno e eterno até já...